Notas sem importância

– Moça, o que cê faz da vida?
– Eu escrevo.
– Sobre qualquer coisa?
– Qualquer.
– Então escreve aí sobre óleo argan do marrocos.

A conversa breve aconteceu num dia nublado com um homem de idade indefinida saído daqueles portais impossíveis: não o vi chegar, nem o vi indo embora. Só me recordo de seu olhar incisivo e de seu cheiro forte de quem vive a cidade como poucos.
***
Demorei muito para me entender escritora e só dou conta de me ver assim a partir da premissa de que escritor é aquele que escreve. Bem ou mal, escreve por que precisa (um belo clichê esse).
***
Meu nome completo é Valéria Prochnow dos Anjos. Sou mineira, estou mais perto dos 40 do que dos 30.
***
Desde criança me chamam Val.
***
Sou a primeira das três irmãs. Com minha mãe e as sobrinhas somamos seis mulheres.
Meu pai é uma ilha cercada por hormônios oscilantes: os amigos o acham um homem de sorte. Eu o acho um homem feliz. E, sobretudo, paciente.
***
Tenho muitos cadernos frases soltas textos incompletos rascunhos versões e reedições. Tomei aflição de tanta palavra escondida desgovernada. Tomei aflição das inúmeras pastinhas no desktop. ‘Vou botar tudo aqui’, pensei como já havia pensado quando tive outros blogs. Igual, mas diferente.
***
Fumo muito e não posso com café e coca-cola depois das 2 da tarde.
***
A casa é um detalhe. Divido o espaço com pé de romã limão goiaba lixia jabuticaba jambo amarelo.
***
Acordo cedo passo café acendo o cigarro, mesmo ritual de minha mãe.
***
Acordo de bom humor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s