Passagem

Há um bando de crianças cotidianas no portão de minha casa de esquina. Passam afoitas e barulhentas, rápidas, felizes e inconsequentes pela calçada do bairro de nome bíblico.

Gosto especialmente dos gritos finos farfalhantes que saem de suas diminutas boquinhas ávidas pelo lanche cheiroso empenhado com zelo pela famosa Tia da Cantina. O homem de longas tranças, que carrega instrumento de batuque numa das mãos e uma enorme tupperware coberta por pano de prato na outra, tem o rosto amparado por sorrisos e cansaços. Vai atrás do bonde, como que finalizando a tessitura do grupo indomado.

Dois pequerruchos de vermelhas bochechas e mãos dadas inventam que por detrás do portão cinza de minha casa há um grande dálmata de generosas pintas pretas. Falam com a propriedade de quem inventa uma boa história: ‘é enorme e branco e de patas largas. Chama-se David e baba muito’.

A menina de tranças, percebe-se, não acredita em uma só palavra. Enternecida (percebo que há um olhar de quem já viveu demais em sua figurinha esguia e magricela), não desmente em voz alta, mas lança a cabecinha para trás e olha desconfiada para o céu e para lugar algum. Ri-se por dentro que eu sei, batonzinho rosa combinando com a blusa de flores do mesmo tom.

Há uma alegria nas manhãs em que passam apressados e loucos. Em todas as manhãs, excetos as sextas, quando duas moças tomam o lugar do homem de tranças fartas.

Nestes dias, a criançada deixa mudos os gritos: não há batuque, não há gritinhos finos nem lanchinho cheiroso que imagino sanduiches cortados em formas geométricas perfeitas.

Quando eu era desse tempo e caminhava distante do grupo que julgava muito barulhento e hostil, gostava das sextas-feiras, dia feliz e de nome de utensílio de guardar memórias de avó. Acho que os meninos cotidianos que passam afoitos pelo passeio de minha casa de esquina preferem as segundas-feiras que inauguram a semana útil de trabalhosos exercícios de decorar e piqueniques de fazer rimar a vida. Especialmente aquelas ensolaradas naturalmente musicais e muito, muito cheirosas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s